Desde os primórdios, a história da humanidade é marcada por controversas e distúrbios de todas as espécies, tiranos, revoluções, e tudo mais que nós viemos a conhecer nas aulas de história, mas também temos exemplos contrários de pessoas que se rebelaram contra os tiranos da sua época e mudaram o curso do mundo. Dentre os fatos mais conhecidos, são a revolução francesa, o movimento iluminista que foi crucial para a queda da idade das trevas na Europa Medieval, entre outros.

A motivação para que eu publicasse este texto aqui é que, hoje mais do que nunca, vivemos tempos muito difíceis, não se pode confiar nas fontes de informação, muito menos e principalmente no Estado. Que assim como há séculos atrás, explora os contribuintes e utiliza da máquina pública para blindar-se dos efeitos da lei. E não, não é novidade isso que os políticos do nosso país fazem hoje, os membros do Estado sempre usaram de brechas para se manter acima da Lei e principalmente, quando eles  eram os legisladores, mas tá, você deve se perguntar o que isso tem a ver com o tema e vou lhe dizer agora.

Em terra de cego, quem tem olho é rei

santa inquisição, período caracterizado pela perseguição de quem pensava diferente do Estado e do Clero

Apesar de não parecer nada mais que um ditado popular, esta frase representa muita coisa. No período conhecido como Iluminista, a Igreja Católica é quem mandava em praticamente tudo, os meios de comunicação eram manipulados para publicar apenas informações que fossem do interesse da igreja e com isso, durante séculos o clero manipulou as massas e quem fosse contrário aos interesses da igreja era caçado, preso e posteriormente morto, o mais irônico de tudo isto é que os julgadores eram os mais interessados na punição e/ou retratação dos réus, isso te lembra algo? A mim lembra o poder judiciário Brasileiro como um todo, com as devidas exceções, é claro.

Hoje em dia a nossa sociedade vive sob uma nuvem negra de ignorância, causada pela guerra da desinformação, onde quem mente mais ou demoniza mais o outro lado, é visto como menos pior que este, mas vamos parar de baboseira e ir ao que interessa, hoje os hackers são as pessoas que tem maior capacidade de enxergar a realidade por trás disso tudo, seja porque muitos trabalham diretamente com a informação ou por serem pessoas curiosas, que nunca se satisfazem com o que lhes dizem, estive assistindo Matrix recentemente e uma cena do primeiro filme da trilogia me chamou a atenção.

Certas pessoas estão tão dependentes do sistema, que vão lutar com a vida para protegê-lo.

Você se acha uma pessoa livre?

Se sim, porque você ainda vive neste estado que o escraviza com uma carga tributária gigante, leis que não punem e nem reabilitam, servem apenas para proteger os próprios membros do Estado que estão sempre se articulando para se proteger das consequências de suas próprias ações, ações estas que são suficientes para colocar qualquer indivíduo na cadeia pelo resto da vida. E agora, você ainda se sente livre?

Matrix (1999)

É exatamente assim que o Estado nos enxerga, como fonte de recursos para que possam financiar suas atrocidades.

 

Hoje nós nascemos e vivemos a vida toda como escravos, tudo o que você produz é retirado em parte ou integralmente pelo Estado, eles justificam ser para um bem comum do coletivo, trabalhamos 6 meses por ano para pagar impostos e o retorno disso não chega a 30%, as pessoas morrem de fome, por falta de atendimento ou segurança, e você ainda acha que é livre? E todo o nosso dinheiro conseguido com trabalho árduo é usado pelos políticos e “servidores públicos” como bem querem, para financiar crimes, politicagem, mais corrupção e por aí vai. Esta situação não é novidade, na revolução francesa o Estado vivia um num mar de corrupção, os membros do Estado e seus comparsas viviam no luxo, enquanto a população escravizada passava as maiores dificuldades já vistas, que é o que vivemos hoje, para justificar, isto não é culpa de um ou outro governo e sim de todos, desde a descoberta do novo mundo, os políticos fazem guerras ideológicas para justificar que um lado ou outro é culpado e assim não perder as regalias e manter a população escravizada sobre controle.

Iluministas, os hackers do século XVII

O movimento iluminista ficou caracterizado pelo compartilhamento de conhecimento e por lutar contra a doutrinação da Igreja. Não importando o que isso lhes custasse, o dever de todos era abrir a mente das pessoas para o conhecimento e para a realidade, que era bem diferente daquilo que o Estado lhes dizia, expondo inclusive as atrocidades cometidas pelo clero, isto lhes custava muitas vezes a perseguição e humilhação pública na melhor das hipóteses, pois quase sempre o crime de buscar o conhecimento era punido com a morte.

Edward Snowden, ex-agente da CIA, hoje exilado na Rússia por ter exposto às pessoas as atrocidades cometidas pelo Estado.

É exatamente assim que vivemos hoje, o Estado cria leis e decretos para tentar de toda forma censurar as pessoas das suas atrocidades e com isso se manter no poder.

Assim como os Iluministas, hackers que expuseram crimes cometidos pelo governo foram perseguidos, exilados e censurados, nada mudou, nada mesmo, hackers não são apenas as pessoas retratadas nos clichês, mas sim todos que buscam saber o que há por trás da fonte, a origem da origem, de onde vem a faísca que acende a fogueira e como ela é gerada. É isto que você deve fazer, ir atrás do conhecimento, se libertar das amarras impostas pelo Estado e se possível lutar para reduzir os poderes dele sobre a sua vida.

Toda e qualquer pessoa que concorre pelo Governo, é alguém de quem devemos suspeitar e na menor das hipóteses, investigar e se for o caso, expôr sem o menor pudor.

Conclusão

A comparação que fiz neste post, entre hackers e iluministas é que ambos tem características muito semelhantes, a aversão e luta contra o Estado e seus representantes. Assim como eles em seu tempo, hoje temos a oportunidade de lutar e vencer a tirania imposta pelo Estado, que na concepção real, deve apenas existir para resolver conflitos sociais e assuntos de interesse coletivo, entretanto hoje o Estado Brasileiro defende apenas os interesses dos seus componentes e a população é quem paga o preço, o Estado é a nossa Matrix que nos alimenta de ilusões para nos manter sob seu controle.